Quinta, 09 de Janeiro de 2014, 21h46

No final de 2013 surgiu no facebook e em vários blogs um experimento “comprovando” que uma planta morria após 9 dias  depois que regada diariamente com água de microondas. Mas afinal, qual é a verdade por trás deste teste? Comida de microondas faz mal? A resposta é definitiva é NÃO! 


O segredo por trás de seu microondas é um dispositivo chamado magnetron , que converte a eletricidade em ondas de rádio muito curtas , o que é uma forma de radiação eletromagnética. Essas ondas fazem com que as moléculas de água nos alimentos a vibrar, e são essas vibrações que produzem o calor que cozinha os alimentos. O que não explicam é que na verdade essas vibrações não alteram a composição da água de forma alguma.

Enquanto a Internet está cheia de artigos que falam sobre como os microondas desativam ou destroem as enzimas antioxidantes dos alimentos , a verdade é que muitos métodos de cozimento fazem.

O que diz um estudo científico?

Um estudo de  2009 1* comparou um grupo de legumes e vegetais em uma bateria de métodos de cozimento e , em seguida, mediu a quantidade de antioxidantes nestes alimentos. A conclusão do estudo é que o antioxidante variou em diversos níveis mas uma das principais constatações foi – usar o mínimo de água e em um mínimo de tempo é a melhor maneira de manter os nutrientes.

Esse estudo conclui o contrário do que todos imaginavam. O forno microondas preserva ainda mais os nutrientes porque encurta o tempo de cozimento dos alimentos. Ou seja, quando o objetivo é conservar os nutrientes de legumes e vegetais o microondas pode ser melhor que ferver na panela!

Para não ficar na dúvida sobre isso, vocês podem ver este vídeo que os pesquisadores do site americano de mitos da ciência Snopes publicaram:


Afinal, posso ficar 100% seguro com o microondas?

Na verdade não. Usar o microondas junto com recipientes inadequados como como o alumínio, metal e alguns tipos de plásticos podem liberar agentes químicos potencialmente nocivos à saúde na sua comida.

A dica é usar recipientes especiais para microondas como cerâmica e vidro e não se preocupar em relação aos nutrientes pois o que foi divulgado na internet não passa de um mito!

Referências

1. Jimenex - Monreal et al . Journal of Food Science : 74 (3) H97 - H103 .


← Voltar